O que disseram os vereadores na primeira sessão do ano

O ano começou quente na Câmara de Vereadores de Joinville (CVJ). Os parlamentares, que já haviam voltado ao trabalho de forma extraordinária em janeiro, quando aprovaram a reforma administrativa, voltaram a trabalhar normalmente nesta segunda-feira (5), data da primeira reunião ordinária da atual sessão legislativa. Veja alguns destaques do que eles disseram:

Mauricinho Soares (PMDB) falou chamou o deputado estadual Patrício Destro (PSB) de mentiroso por causa de uma verba que ele prometeu, mas não entregou. Segundo Soares, Destro culpou o prefeito Udo Döhler (PMDB), que não teria aceitado o dinheiro. “É mentira”, defendeu o peemedebista.

Odir Nunes (PSDB), em tom de deboche, respondeu que Destro aprendeu a “fazer isso” com Udo, que prometeu verba aos vereadores para indicação de pavimentação e não cumpriu. Nunes disse que um monte de vereador saiu “feito aloprado”, prometendo asfalto para a comunidade, e ficou a ver navios.

A enchente de meados de janeiro também foi assunto. Adilson Girardi (SD) agradeceu ao prefeito por ter atendido seu pedido e declarado Estado de Emergência na cidade. Jaime Evaristo (PSC) também falou sobre o assunto.

Outro assunto citado por mais de um parlamentar foi o julgamento do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT), condenado em segunda instância. Rodrigo Coelho (PSB) e Maurício Peixer (PR) comentaram o caso em tom de comemoração.

Richard Harrison (PMDB) começou o ano fazendo o que mais fez no primeiro ano de mandato: batendo no governador Raimundo Colombo (PSD). O vereador joinvilense disse que vai estourar uma caixa de foguetes pelo fim do governo Colombo.

Texto: Felipe Silveira
Foto: Sabrina Seibel/CVJ/Arquivo

Um comentário em “O que disseram os vereadores na primeira sessão do ano

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *