Servidores rejeitam Calendário Escolar 2018 e podem paralisar

Os servidores da educação lotaram o auditório do Sinsej em assembleia na noite de terça-feira (5) e rejeitaram o Calendário Escolar 2018, apresentado pela Secretaria de Educação. Para o Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville (Sinsej), este é o pior calendário já proposto pelo governo. Ele conta com 208 dias, início do ano letivo em 1º de fevereiro e término em 21 de dezembro.

Os trabalhadores reafirmam a defesa do calendário formulado pelo Sinsej, com início em 5 de fevereiro e encerramento em 14 de dezembro, totalizando 200 dias de efetivo trabalho escolar, como determina a Lei de Diretrizes e Bases da Educação.

Uma reunião com os secretários de Educação, Gestão de Pessoas e Saúde está agendada para a quinta-feira (7). Caso a situação não seja solucionada, os trabalhadores da Educação estão dispostos a paralisar ainda este ano e apontam a possibilidade de não iniciarem o ano letivo em 2018. O Sinsej convoca todos os servidores da educação para uma nova assembleia na próxima segunda-feira (11/), às 19 horas, no Sinsej.

Edição: Felipe Silveira
Fotos: Kályta Morgana de Lima/Sinsej
Informações: Sinsej

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *