Pela terceira vez na final, Joinville busca título inédito na Liga Futsal

Joinville e Venâncio Aires. JEC e Assoeva. Duas cidades, dois clubes, 28 jogadores, comissões técnicas, milhares de torcedores e familiares. Vai começar a decisão inédita da Liga Futsal. JEC e Assoeva estarão frente a frente na disputa pelo título mais expressivo do futsal brasileiro. O primeiro jogo ocorre neste sábado (25), às 21h15, no Parque do Chimarrão, em Venâncio Aires (RS).

Desde 2007, o Joinville chega à decisão da Liga Futsal a cada cinco anos. Na primeira oportunidade, o adversário foi o rival Jaraguá. O JEC perdeu as duas partidas. Em Joinville, por 6 a 1, e na Arena Jaraguá, por 5 a 3. Em 2012, nova derrota, desta vez para a Intelli, de Orlândia, que venceu o primeiro jogo em Joinville por 1 a 0. No jogo decisivo o JEC vencia por 4 a 0 e estava levando a decisão para a prorrogação, até que o adversário buscou o empate e sagrou-se campeão no tempo normal.

Neste ano, é a primeira vez que a torcida joinvilense terá o privilégio de assistir uma decisão em sua casa. O jogo da volta está marcado para o próximo domingo (3) às 11 horas.

Para o confronto do Rio Grande do Sul, o JEC terá elenco completo. É o momento de aproveitar, divertir-se em quadra. Foi para isso que as equipes trabalharam a temporada toda e conquistaram este objetivo. Concentrado em Santa Cruz do Sul desde sexta, o time descansa para o jogo que poderá ser o mais importante da história.

O Joinville venceu três partidas como visitante na Liga Nacional: 1 a 0 CAD Guarapuava (gol de Gabriel); 4 a 3 Foz Cataratas (gols de Betão, Fernando, Gabriel e Leco); e 4 a 3 Concórdia (Gabriel 2, Jé e Eka). O Tricolor sofreu apenas duas derrotas, diante de Carlos Barbosa e Foz Cataratas, e conquistou seis empates.

Os artilheiros do JEC na Liga são: Eka e Jackson (11 gols). Eka é também o jogado que mais marcou fora de casa, 8 gols. Fernandinho (34 anos), chegou no meio da temporada, junto com Jé, para suprir as saídas de Betão e Dian Luka. Em nove jogos, o ala/pivô marcou oito gols e tem a mesma média que o artilheiro da competição, Well, da Intelli. Média de 0,9 gol/jogo.

O gol mais importante foi o de empate do JEC marcado na prorrogação contra o Foz Cataratas. Sobre favoritismo, o jogador que também busca o título inédito desconversa: “Quando voltei para o Brasil tinha o objetivo de chegar a uma final nacional. Consegui. Agora vamos fazer de tudo para sair com esse título. Não acredito em favoritismo. Nas quartas de final, por exemplo, vários favoritos caíram. Acho que temos uma pequena vantagem por jogar a segunda partida em casa, mas no futsal a gente sabe que tudo se decide dentro das quatro linhas”.

A Assoeva conta com sete jogadores do grupo que eliminou o JEC nas quartas de final de 2016: Mauricio, Ygor, Axel, Daniel, Renatinho, Valdin e Boni. Naquela oportunidade o JEC havia vencido em Venâncio Aires por 3 a 2, mas foi derrotado em Joinville por 2 a 1. Na prorrogação, empate em 0 a 0. Na decisão por pênaltis, Quinzinho defendeu a cobrança de Fellipe Mello, encerrando o sonho do título em 2016. Malafaia já era o técnico da Assoeva.

Ao longo da temporada, o time gaúcho perdeu Zico, com uma contusão no joelho. Na última semana, o ala Rezala desfalcou a equipe. No Parque do Chimarrão, a Assoeva venceu seis jogos (4 a 1 Minas, 3 a 1 Concórdia, 2 a 0 Joaçaba, 8 a 6 Intelli, 2 a 0 Sorocaba e 5 a 2 Marreco), empatou dois (Atlântico e Marechal) e sofreu três derrotas: 2 a 6 Pato, 1 a 2 Corinthians e 2 a 4 Carlos Barbosa.

Os artilheiros da Assoeva são Daniel e Sacon, com 8 gols. Para muitos o grande jogador do time é o ala/pivô Valdin, de 38 anos, tetracampeão da Liga Nacional (2005/2007/2008 Jaraguá, 2011 Santos).

Apesar de ver o JEC como favorito, Valdin afirma confiar no seu time: “Acho que o Joinville leva um favoritismo pela estrutura deles. Joguei lá por três anos e sei bem como é isso. Só que nós sabemos que temos condições de vencer. Perdemos jogadores ao longo da temporada, mas nos superamos a cada dia e hoje estamos aqui. Nosso vestiário é muito bom. Quando você tem um time unido como o nosso, tudo funciona bem”.

A primeira partida da decisão começa às 21h15, com transmissão pelo SPORTV, Rádio Clube AM 1590. Os árbitros serão os paranaenses Alfredo Carlos Wagner e Daniel Alexandre Beal.

Texto: Marcos Aurélio Carvalho
Foto: JEC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *