Joinville vence, iguala a série e leva a decisão para o Centreventos

Após uma campanha perfeita na fase classificatória e nas quartas de final do Campeonato Catarinense de Basquete, o Joinville podia dar adeus à competição se perdesse o jogo deste sábado (21) contra o Blumenau. Era o segundo jogo de uma disputa melhor de três e o time precisava reverter a vantagem blumenauense conquistada na quarta-feira (18).

Jogando no ginásio da Associação Desportiva Embraco (ADE) e com uma atuação consistente, o Joinville venceu pelo placar de 92 a 79 e igualou a série. O terceiro, último e decisivo jogo da semifinal ocorre neste domingo (22), às 10 horas, no Centreventos Cau Hansen.

O jogo

O primeiro tempo foi equilibradíssimo, como costuma ser o clássico entre os times das duas cidades que tem forte tradição no basquete catarinense. A equipe da casa permaneceu o tempo todo à frente do placar, mas não conseguia obter uma vantagem expressiva. O primeiro período terminou com vantagem para Joinville, 26 a 23. Já o segundo período terminou com vantagem de um ponto para o time visitante, após encaixar uma bola de três. Foi a primeira vez que Blumenau passou à frente. No intervalo, 39 a 38 para o time do Vale do Itajaí.

Foram, aliás, as bolas de três que mantinham o time blumenauense vivo na partida. O armador Lucas M., além de boas infiltrações, encaixava os arremessos de fora. Quem também estava com a mão quente era o ala Vinicíus Petry.

Joinville começou o terceiro período com tudo, virou o jogo e conseguiu uma boa vantagem. A marcação implacável de Tiagão, a armação inteligente de Jefferson Socas e de Vezarinho, os bons arremessos de Felipe Vezaro e enterradas de Maxwell colocaram o Joinville em vantagem. Bambu e Tiagão também converteram arremessos de três que levantavam a torcida.

Mas clássico é clássico e Blumenau não se entregava. Com venenosas bolas de três, encostaram no placar na metade do período: 53 a 52. O jogo estava pegando fogo e uma bobeira poderia tirar o time joinvilense da competição. Porém, não aconteceu. Com Vezarinho na armação, o time aumentou a vantagem e o período terminou em 67 a 59 para o time da casa.

No último e decisivo período, Joinville jogou com segurança. Com muitos rebotes, especialmente defensivos, segurou e ampliou a vantagem. Nos minutos finais, Blumenau fazia faltas para tentar reverter a posse e levava o Joinville para a linha de lance livre, onde o time da casa ampliava a vantagem. Quando o cronômetro zerou, o placar marcava 92 a 79 para os joinvilenses.

Palavra do técnico
André Bambu e George Salles

No terceiro quarto, Socas pegou um rebote e saiu em disparada para o ataque, finalizando a jogada com uma assistência errada para Vezarinho. O técnico George Salles, ao lado da quadra, insistiu com o articulador da equipe: “Jeff, valoriza a posse”. Após a partida, o técnico comentou sobre a estratégia:

“A partir do momento que você constrói o placar contra uma equipe com uma qualidade gigantesca como a de Blumenau, toda posse de bola tem que ser valorizada. Se a gente não conseguir chegar no ataque com superioridade numérica, não tem porque acelerar o jogo. Por isso eu peço que a equipe volte para o meio da quadra e organize o ataque”, comentou.

Sobre o alto número de conversão de arremessos de três de Blumenau, o técnico disse que esta foi uma escolha: “Nós arriscamos isso, pagamos pra isso, e deu certo”. Já em relação aos rebotes defensivos, Salles disse que é uma lição do último jogo.

“Na quarta-feira nós não participamos nem de rebote ofensivo nem de rebote defensivo e com isso nós não tivemos segundas chances no ataque e demos segundas chances para Blumenau. Nós conversamos, mostramos o vídeo e com isso eles conseguiram bloquear os opositores e conquistar esses rebotes”, explicou o treinador.

Fala, Socas

“Acho que Joinville e Blumenau sempre vai ser um jogão. A gente fez uma boa partida, melhoramos bastante em relação ao jogo de Blumenau, melhoramos no ataque, melhoramos na transição e conseguimos fazer um bom trabalho”, comentou um dos destaques do time joinvilense.

Vencedor enfrenta o Brusque

Joinville e Blumenau decidem quem vai para a final do Catarinense na manhã de domingo (22), às 10 horas, no Centreventos. O vencedor do confronto enfrenta o Brusque, que venceu o Joaçaba. Se Joinville vencer, a final será decidida em Brusque.

Texto e Foto: Felipe Silveira

Este conteúdo foi interessante para você?
Clique no botão e colabore financeiramente.

Um comentário em “Joinville vence, iguala a série e leva a decisão para o Centreventos

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *