Joinville registra a abertura de 456 postos de trabalho em setembro

Em setembro, pelo quarto mês consecutivo, Joinville registrou saldo positivo na geração de empregos. Foram 456 novas vagas de trabalho criadas no período. O resultado, no entanto, ficou bem abaixo dos 1.483 postos gerados em agosto. Os dados são do Cadastro Geral de Empregados e Desempregados (Caged).

O setor que registrou o maior saldo foi o da indústria de transformação, que fechou setembro com 270 postos de trabalho criados. Na sequência vem os serviços, com 183 novas vagas, seguido do comércio, que criou 145. O destaque negativo ficou por conta da construção civil, que encerrou 133 postos.

Em Santa Catarina, o saldo foi de 8.011 postos de trabalho criados. No estado, a indústria de transformação também foi o setor que mais abriu vagas (2.696), seguida de serviços (2.501) e comércio (2.072). Somente a administração pública teve resultado negativo, com o fechamento de 79 postos.

O Brasil fechou o mês de setembro com nova alta no saldo de empregos formais – a sexta consecutiva e a sétima no ano. O crescimento foi de 34.392 postos de trabalho, aumento de 0,1% em relação ao estoque do mês anterior.

O resultado de setembro foi proporcionado pela diferença entre 1.148.307 admissões e 1.113.915 desligamentos. No acumulado do ano, o saldo positivo chega a 208.874 empregos, com aumento de 0,5% em relação ao estoque de dezembro de 2016.

O Caged também mostrou que metade dos oito setores de atividade econômica apresentaram crescimento no nível de emprego. Os aumentos, pela ordem, foram verificados em Indústria de Transformação (25.684 postos), Comércio (15.040 empregos), Serviços (3.743) e Construção Civil (380 postos).

As retrações em setembro foram verificadas nos setores de Agropecuária (-8.372 empregos), Serviços Industriais de Utilidade Pública (1.246 postos), Administração Pública (704 postos) e Extrativa Mineral (133 postos).

Texto: Alexandre Perger
Foto: Agência Brasil

Este conteúdo foi interessante para você?
Clique no botão e colabore financeiramente.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *