JEC enfrenta Concórdia e precisa apenas do empate para avançar na Liga

O confronto desta sexta-feira (6), às 21h30, no Centreventos Cau Hansen, vale a vaga nas quartas de final da Liga Futsal. JEC e Concórdia fazem o jogo da volta das oitavas, sendo que a equipe joinvilense venceu no Oeste e agora joga pelo empate no tempo normal e, se necessário, na prorrogação. O Joinville está pronto e com quase todo o elenco à disposição para a partida.

Neste ano não há decisão por pênaltis nos playoffs da Liga Nacional de Futsal (LNF). Como o JEC venceu o primeiro jogo por 4 a 3, tem a vantagem do empate no tempo normal. Caso perca nos 40 minutos, o Tricolor ainda tem a vantagem do empate na prorrogação por causa do desempenho na fase classificatória do campeonato. O Tricolor ficou em segundo lugar durante a primeira fase.

Fernandinho e Jackson, que estavam lesionados, estão recuperados e relacionados para a partida. Apenas Sinésio e Lucas Machado estão fora. Para fazer valer o fator casa, o técnico Vander Iacovino convocou a torcida para ir ao Centreventos. “Queremos o apoio da torcida, pois é uma decisão de mata-mata e precisamos deles”, afirmou. O treinador tricolor ainda reforçou a necessidade de o time entrar concentrado e atento para confirmar a vaga.

JEC e Concórdia já se enfrentaram quatro vezes nesta temporada. Pela LNF foram dois jogos, ambos no Oeste. Um empate em 3 a 3 na fase classificatória e a vitória joinvilense, por 4 a 3, no primeiro jogo das quartas. Pelo Estadual, uma vitória para cada lado, por 3 a 1, com o mandante vencendo em casa. No confronto, o JEC tem 58% de aproveitamento, contra 33% do Concórdia.

Focado na partida decisiva, Iacovino desconversa quando se fala em vantagem. “Temos a vantagem, mas sabemos que não está nada decidido. É um clássico estadual, as equipes se conhecem e se respeitam muito”.

O pivô Eka, artilheiro tricolor na LNF com 11 gols e na temporada com 21, é também o principal goleador do confronto. O camisa 12 marcou cinco vezes contra o adversário, sendo três em uma só partida, no empate em 3 a 3.

O Concórdia faz excelente campanha no Estadual de Futsal, que lidera com 36 pontos. Na Liga, a equipe comandada por Morruga terminou em 15º lugar a fase classificatória. O principal goleador do time é o ala Douglinhas, com 10 gols marcados. Julio e Valença, os fixos que já estiveram no lado tricolor, dão o toque de experiência a equipe.

A grande surpresa do Oeste não está relacionada ao jogo decisivo, mas nos bastidores. O presidente da Associação Concordiense de Futsal, Alexandre Simioni, que encerrará seu mandato no fim do ano, teria sinalizado a possibilidade de a equipe não disputar a Liga na próxima temporada. As dificuldades financeiras seriam o principal problema do time que disputa, neste ano, pela sexta vez a Liga Nacional.

Enemir Corozzola e Oscar Calheiros apitam o jogo que será transmitido pelo SPORTV e pela Rádio Clube AM 1590.

As bilheterias do Centreventos abrem às 19 horas. Os ingressos custarão R$ 25 (inteira) e R$ 12 (meia). Crianças até 10 anos e sócios do JEC Futsal com as mensalidades em dia não pagarão ingresso.

História

Joinville e Concórdia viveram o auge do clássico em 2013. O JEC teve o melhor ataque daquela LNF, com 64 gols marcados e o artilheiro do campeonato, Vander Carioca, que marcou 22. Na primeira fase, o JEC, naquela época apenas Krona Futsal, foi o líder com 47 pontos e apenas uma derrota. O Concórdia ficou em décimo lugar, com 26 pontos. Na segunda fase, a Krona foi líder do Grupo A, somou 14 pontos em seis jogos. No Grupo C, o Concórdia ficou na ponta, com 12 pontos somados.

Nas quartas de final, o adversário do Concórdia seria o Carlos Barbosa, maior clube do Brasil, e a equipe catarinense eliminou os gaúchos após vencer por 4 a 3 na casa do adversário e empatar em 3 a 3 no Oeste de Santa Catarina. O Joinville enfrentou o Marechal Cândido Rondon e venceu duas vezes. No Paraná por 4 a 2 em no Centreventos por 5 a 1.

A primeira partida da semifinal foi realizada na segunda-feira, 14 de outubro de 2013, em Concórdia, e terminou empatada em 2 a 2. Deives e Pelé marcaram para o JEC. Felipe e Marquinhos, em falha do goleiro Tiago, fizeram os gols do Concórdia.

No domingo, 3 de novembro de 2013, mais de 3 mil pessoas foram testemunhas da eliminação mais dolorosa de uma Liga Nacional. O JEC, que tinha Tiago, Leco, Diego, Deives, Vander Carioca e outros craques, jogava pelo empate.

O Tricolor saiu na frente com Zequinha, mas Dé e Café (contra) viraram o jogo para o Concórdia. Valença e Tiago fizeram 3 a 2 para o Joinville e o time parou. Felipe, Pito, Joãozinho e novamente Dé duas vezes, marcaram cinco gols para os concordienses. Pelé ainda descontou, mas o jogo terminou 7 a 4 para o Concórdia, que perderia a decisão para o Orlândia de Falcão.

Texto: Marcos Aurélio Carvalho
Foto: Juliano Schmidt/JEC Futsal

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *