Sonhando com classificação, JEC enfrenta o Mogi Mirim na Arena

O Joinville entra em campo neste sábado (9), às 17 horas, na Arena, sonhando com uma vaga no mata-mata da Série C. Além de outros resultados, o Tricolor precisa vencer o Mogi Mirim e tirar uma diferença de quatro gols em relação ao quarto colocado. O técnico Pingo acredita ser necessária uma partida “quase perfeita” para conseguir a classificação.

“Não temos mais para onde correr. Temos esta última partida, com possibilidade (de classificação). E acreditamos, até porque estão dando chance ainda para gente”, disse o treinador. O duelo contra o Mogi é válido pela última rodada do Grupo B da Série C.

Para chegar ao G4, o Joinville torce por um empate entre Botafogo e Ypiranga, que jogam no interior de São Paulo. No Rio de Janeiro, os joinvilenses vão precisar de uma vitória do Macaé sobre o Tombense. Uma derrota por um gol de diferença dos mineiros obriga o JEC a vencer o Mogi por três gols de vantagem para ultrapassar a equipe de Tombos.

Em dez jogos nesta Série C, Pingo conquistou 15 pontos, aproveitamento de 50%. Na coletiva desta sexta-feira, o treinador comentou qual foi, na opinião dele, o que mais pesou no desempenho do Tricolor sob o seu comando.

“Nossa equipe tem como característica a posse de bola e, no passe final, errávamos, possibilitando os contra-ataques. Uma equipe que é ofensiva corre esses riscos, nós tentamos de todas as maneiras diminuí-los”, relatou Pingo, destacando a quantidade de erros individuais e admitindo parte da culpa pela situação do Joinville.

Sem Roberto, suspenso pelo terceiro cartão amarelo, Kadu ganha vaga no time titular. Breno, que entrou no lugar de Eliomar no empate com o Bragantino, continua entre os que inciam a partida.

JEC: Matheus; Buiu, Charles, Max e Alex Ruan; Kadu, Lúcio Flávio, Tinga e Breno; Bruno Rodrigues e Grampola.

Texto: Yan Pedro Kuhnen
Foto: Beto Lima/JEC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *