Agosto Dourado conta com ações em prol da amamentação em Joinville

Conhecido como Agosto Dourado, o oitavo mês do ano foi escolhido para ser o mês da amamentação, sendo que sua primeira semana é considerada a Semana Mundial da Amamentação. Em Joinville, durante todo o mês de agosto, mas principalmente na primeira semana, ocorrem atividades sobre a importância do aleitamento materno.

A prefeitura está realizando atividades nas unidades de saúde. No bairro Vila Nova, na terça-feira (1), as mães realizaram um mamaço em um espaço preparado para atividade na Unidade Básica de Saúde (foto). Tecidos, almofadas, tapetes e até uma cadeira de balanço foi preparado para receber as mães. Também havia lanche e sorteio de brindes.

“O mamaço hoje é para incentivar e falar da importância da amamentação. Não pode ter vergonha de amamentar, é um direito seu e de seu bebê”, disse a enfermeira Dariza Neermann. Ela falou para as mães que não existe leite fraco, que tem que deixar o bebê mamar bastante, em livre demanda, até quando ele quiser. “O leite materno tem todas as defesas para o bebê, mata a sede e sustenta”, explicou.

No sábado (5), as atividades serão concentradas no Parque das Águas, a partir das 9 horas, chamada “Hora do Mamaço”. Joinville participa desta ação pelo quarto ano consecutivo. A equipe da Secretaria da Saúde estará presente para dar informações e orientações. Haverá distribuição de frutas e água, oficinas, dança materna e atividades recreativas com o apoio da Secretaria de Esportes.

A Maternidade Darcy Vargas (MDV), administrada pelo governo estadual, aproveitará o Agosto Dourado para intensificar a divulgação da lactação natural e incentivar o aleitamento materno. A unidade de saúde conta com o Banco de Leite, criado em 1980 e certificado pelo Ministério da Saúde. Na MDV é realizada a coleta do leite e dadas orientações sobre amamentação às mães. Também é feito o encaminhamento médico, caso seja identificado algum problema com o leite.

O setor funciona das 7 às 19 horas, todos os dias da semana e possui uma equipe de profissionais que vão até a casa das doadoras recolher o leite. Em 2016, foram coletados 1.621 litros de 771 doadoras, quantidade suficiente para a sobrevivência de 670 bebês.

Texto: Felipe Silveira
Foto: Rogerio da Silva/Secom Joinville
Informações: Secom Joinville e ADR Joinville

ANUNCIANTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *