Estudantes protestam contra fechamento de escola no Vila Nova

Estudantes realizaram um ato na manhã desta quinta-feira (13) contra o fechamento da Escola de Educação Básica Maestro Francisco Manoel da Silva. A manifestação foi um dos encaminhamentos decididos em assembleia aberta, realizada no dia 6 de julho, para barrar a medida. Além de estudantes, membros da comunidade e do Sindicato dos Servidores Públicos de Joinville (Sinsej) estiveram presentes.

De acordo com o Sindicato dos Trabalhadores em Educação de Santa Catarina (Sinte/Joinville), estão entre os demais encaminhamentos: audiência pública sobre a situação, ofícios aos órgãos do governo cobrando informações sobre o futuro da escola e uma possível ação judicial pela sua manutenção. O governo estadual tem fechado unidades desde o ano passado, como é o caso da E.E.B. Prof. Nicola Baptista, da E.E.B. Eladir Skibinski e da E.E.B Elpidio Barbosa, alegando que é baixo o número de matrículas.

Em princípio, os estudantes serão transferidos para a nova E.E.B. Bailarina Liselott Trinks, recém construída, também no Vila Nova. No entanto, para o estudante e presidente da UJES, Jonathan Vitorio, essa é mais uma forma do governo cortar investimentos na educação.

“Não adianta abrir uma nova escola e fechar outra. Além disso, a localização da nova unidade prejudica a rotina dos estudantes que trabalham, fazem curso ou outras atividades, pois a distância de suas casas até a escola dobra e assim eles correm o risco de serem afetados com o passe estudantil”, afirmou o estudante.

Um novo ato está marcado para sábado (15), às 11 horas, na frente da escola.

Edição: Felipe Silveira
Fotos e informações: Sinsej

Um comentário em “Estudantes protestam contra fechamento de escola no Vila Nova

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *