Blackstar Basquete é mais um time de Joinville no campeonato catarinense

A ideia de três amigos de formar um time de basquete para manter-se em atividade e não perder o contato com as amizades adquiridas no esporte, está prestes a se tornar uma das equipes da elite do esporte em Santa Catarina. O Blackstar Basquete foi fundado em 18 de julho de 2003, pelos amigos Rodrigo Lima, Eduardo Vieira e Thiago Goulart, que se conheceram jogando nas categorias de base dos times da região. Com o tempo, o que era para ser lazer tornou-se mais sério e profissional. O Blackstar, então, começou a ganhar ares de equipe profissional.

Desde a fundação, a equipe sempre desenvolveu trabalhos com times femininos e masculinos na base e no basquete de masters (acima dos 35 anos). Atualmente, o Blackstar conta com 40 atletas, que se dividem nas competições simultâneas que o time participa. Além disso, sete pessoas formam a equipe administrativa, responsável por dar suporte as ações dentro de quadra.

Em 2017, a equipe pretende dar mais um passo no projeto. A ideia é disputar o estadual adulto masculino. O time já disputou o estadual adulto feminino, em 2014 e 2015, algo que deu experiência para os gestores da equipe. Sobre a preparação para esse novo desafio, o presidente Rodrigo Lima está confiante no método utilizado: “Treinamos duas vezes por semana no período noturno, intercalando com trabalhos físicos e treinos específicos ou funcionais na academia. Quinzenalmente fazemos uma espécie de camping, onde reunimos todos os atletas para treinar em vários períodos durante todo o final de semana. Também disputamos a Liga Norte de basquete que possui um calendário extenso, de março a novembro, com jogos quase todos os finais de semana. Este torneio nos propicia um laboratório, ou seja, uma bateria de testes para melhor avaliarmos nossos atletas”, explicou.

O elenco é formado por atletas da região, a maioria de Joinville. Todos têm contrato assinado, mas apenas alguns recebem ajuda de custo. Nenhum deles ganha a vida com o basquete. O planejamento do clube é assalariar todos a partir de 2018, mas para isso depende de patrocinadores. Para isso, a boa estrutura e uma boa campanha no estadual são fundamentais. Nesta temporada o objetivo do grupo é se classificar para a próxima fase do campeonato catarinense e se manter na primeira divisão no ano que vem. A médio prazo, a intenção é disputar as divisões de acesso a Liga Nacional.

Além do estadual, o time disputará também a Copa SC, que acontecerá em Joinville. No Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC), o Blackstar estará representando a cidade de São Bento do Sul. Fora as competições adultas, o time também disputa o estadual sub-17 masculino.

Sobre o futuro da equipe, Rodrigo Lima quer o Blackstar entre os quatro maiores do estado. “Fizemos um alto investimento em parcerias, em colaboradores e em comissão técnica justamente para que esse projeto perdure por muitos anos. Sempre com os pés no chão, nosso objetivo é alçar voos ainda maiores. Iremos trabalhar forte para a curto prazo nos consolidarmos entre as quatro maiores forças do estado e a médio prazo trabalhar a estrutura e nossa rede de contatos para disputar divisões de acesso ao NBB”.

O Blackstar estará em ação pelo campeonato catarinense a partir do dia 3 de agosto, quando começa a competição. Entre os adversários estará a Associação Amigos do Basquete de Joinville (AABJ), recém vice-campeã da Liga Ouro e que pleiteia uma vaga ao NBB na próxima temporada.

Texto: Vitor Forcellini
Foto: Divulgação/Blackstar