Basquete Joinville supera Botafogo e iguala série decisiva da Liga Ouro

O objetivo era vencer ao menos uma das duas partidas no Rio de Janeiro, para reverter o mando de quadra da decisão. E o Basquete Joinville conseguiu. Com uma atuação muito sólida, os catarinenses fizeram o crime para cima do Botafogo no ginásio Oscar Zelaya. Vitória por 76 a 68 e a equipe depende apenas de vitórias em casa para levantar a taça.

Assim como na primeira partida da série, o Joinville começou muito bem defensivamente, mas dessa vez o ataque funcionou. André Bambu infernizou a vida da defesa botafoguense com arremessos da linha dos três pontos. O pivô fez 12 pontos no período e foi o principal jogador do Joinville. O ala/armador Jeferson Socas também foi muito bem, pontuando quatro vezes. O Botafogo dependia muito do talento de Jamaal. O armador foi a estrela solitária do time com dez pontos no quarto, mas o Joinville encerrou vencendo por 25 a 15.

No segundo período, o Botafogo voltou com o ala/armador Arnaldinho para quadra e ele mais uma vez fez a diferença para os cariocas. Com nove pontos, foi a principal arma ofensiva dos alvinegros. O ala Phill, com seis pontos e o pivô Roberto com quatro, também se destacaram pelo time mandante. Mas o Joinville seguia muito concentrado. André Bambu acertou mais uma de três e a dupla Vezaro e Maxwell somaram 12 pontos no quarto. O equilíbrio reinou durante todo o período e o Joinville manteve a vantagem, vencendo por 44 a 36 no soar do cronometro.

A expectativa sobre qual seria a postura do Joinville no período foi saciada logo no início do segundo tempo. Focado no jogo, o Joinville continuava forte ofensivamente e defensivamente. O ala Felipe Vezaro comandava os ataques e a equipe não deixava o Botafogo encostar. Nem os 13 pontos combinados de Jamaal e Arnaldinho foram suficientes para que o alvinegro encostasse. Fim de 3º quarto com o Joinville na frente, 62 a 53.

No período decisivo, o Botafogo cresceu, mas novamente Jamaal era a estrela solitária da equipe, fazendo 1 dos 15 pontos do time no quarto. Arnaldinho acertou uma bola espetacular de 3 pontos, mas foi só. Ainda assim o time da casa chegou a empatar o jogo, mas faltou gás para o final. Com boas participações de Vezaro e Maxwell e cestas providenciais do pivô Jerônimo e do ala Vezarinho, o time catarinense retomou a dianteira e voltou a abrir vantagem. No final, vitória joinvilense e série empatada em 1 a 1.

O pivô botafoguense Feliz manteve o otimismo para o jogo de volta, mas ressaltou o equilíbrio entre as duas equipes: “Sabíamos que era o jogo da vida deles e ainda assim jogamos mole. Mas não estamos em desvantagem, já vencemos lá e é perfeitamente possível vencermos de novo, são jogos muito parelhos”. Já o ala/armador Jeferson Socas, do Joinville, exaltou o poder de concentração da equipe: “Hoje a gente focou na defesa. Não podemos entrar desligados contra eles, temos que estar concentrados os 40 minutos e hoje conseguimos fazer isso. Em Joinville serão dois jogos difíceis, mas podemos vencer”, afirmou.

Jamaal foi o cestinha da partida com 30 pontos. O companheiro Arnaldinho fez 17, com direito a três bolas da linha dos três pontos. Feliz, destaque do jogo 1, fez apenas uma cesta nessa partida. Pelo lado vencedor, o cestinha foi Felipe Vezaro com 23 pontos, seguido por Maxwell com 18 e André Bambu com 17. Jeferson Socas se destacou nas assistências, dando 11 passes para cestas.

Agora a série viaja para Santa Catarina, onde ocorrem dois jogos. O primeiro é no próximo domingo (25), às 11h, no Centreventos Cau Hansen. Os ingressos para este jogo já podem ser adquiridos nas lojas Apolo Sports, por R$ 20 a inteira e R$ 10 a meia entrada. O segundo é na terça-feira (27), às 20h. Se uma das equipes vencer os dois jogos, será campeã. Caso contrário um quinto jogo será disputado, no Rio de Janeiro.

Texto: Vitor Forcellini
Foto: Divulgação/Botafogo

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *