Contratações após Catarinense representam um terço do elenco do JEC para série C

A semana que antecedeu a segunda partida do JEC pela Série C, disputada contra o Tupi (MG) na última sexta-feira (26) na Arena, marcou o final do ciclo de contratações iniciado após o Catarinense. Dez jogadores chegaram neste período, sendo sete para o setor ofensivo (atacantes e meias). Este grupo que chegou para o início do Brasileiro representa um terço dos 30 atletas inscritos na Série C.

O gerente de futebol do Joinville, Carlos Kila, destaca a variedade de opções que o técnico Fabinho Santos agora possui e a polivalência dos novos jogadores.

“[Estou] muito satisfeito com a remontagem do elenco neste momento. Para alguns setores em que tínhamos uma deficiência bem clara, principalmente no ataque, hoje temos mais opções. Também temos jogadores contratados que fazem mais de uma função, o que é importante em um campeonato como esse (a série C)”

Apenas cinco vagas estão disponíveis no elenco (o regulamento da Série C permite, no máximo, a inscrição de 35 jogadores). Kila afirma que elas só serão preenchidas em “caso de lesão ou uma função que exista alguma dificuldade.”

“Claro que, se não houver necessidade, não vamos trazer (mais atletas) por conta da responsabilidade orçamentária. Hoje nós temos dificuldades, estamos muito justos em relação às receitas”, relatou Kila.

Das dez contratações, apenas o atacante Everton Júnior, que se recupera de lesão, e o meia Patrick, por falta de documentos pessoais para regularização com a Federação Catarinense, ainda não foram inscritos.

“Se for para apostar, que deixe para um momento mais tranquilo”, analisa comentarista

Para o comentarista da Rádio Máxima FM, Maicon Silva, o Joinville faz apostas ao contratar esta série de jogadores. O radialista acredita que apenas quatro atletas deste grupo de dez chegam com possibilidade de roubar vaga no time principal de Fabinho Santos.

“Eu vejo os jogadores Ricardo Lobo, Grampola, Eliomar e Everton Júnior como contratações que possam vir a brigar por titularidade. Já os outros são apostas”, opinou Maicon, que complementa. “Sinceramente, entendo que o tempo em se apostar já passou. O JEC deveria trazer jogadores que venham para encorpar o elenco. Se for para apostar, que deixe para um momento mais tranquilo”.

Ainda segundo Maicon Silva, “inchar o elenco com jogadores que nem se sabe se vão jogar pode trazer mais despesas do que benefícios”.

Veja como está o elenco do Joinville para Série C

Goleiros (3)
Matheus, Jhonatan e Ferreira

Laterais direito (2)
Marcos Buiú e Léo (ex-Novo Hamburgo)

Zagueiros (5)
Danrlei, Max, Henrique Mattos, Alisson (ex-Portuguesa Santista) e Lázio (ex-Atlético Itapemirim-ES)

Laterais esquerdo (3)
Fernandinho, Gustavo e Alex Ruan

Volantes (5)
Renan Teixeira, Junior Sutil, Kadu, Tinga e Roberto

Meias e meias-atacante (6)
Lúcio Flávio, Breno, Patrick (ex-Gurupi-TO), Aldair, Eliomar (ex-Brusque) e Chaveirinho (ex-São Raimundo)

Atacantes (6)
Rafael Grampola (ex-Bragantino), Ricardo Lobo (ex-Brusque), Tiago Alagoano (ex-Cruzeiro-RS), Everton Júnior (ex-Tubarão), Bruno Rodrigues e Marlyson.

Texto: Yan Pedro Kuhnen
Foto: Instagram do JEC

ANUNCIANTE

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *