Raimundo Colombo aparece em delação premiada da JBS

O executivo Ricardo Saud, do frigorífico JBS, acusou o governador Raimundo Colombo de receber R$ 10 milhões em propina na eleição estadual de 2014. A acusação apareceu em depoimento dado aos procuradores da Operação Lava Jato, em processo de delação premiada.

De acordo com o delator, Colombo e o secretário da Fazenda, Antonio Gavazzoni, foram recebidos para um jantar na casa do dono da empresa, em São Paulo, em 2013. A propina foi solicitada por conta da eleição no ano seguinte. Em troca, o governo facilitaria para a JBS na futura privatização da Casan.

Em resposta ao jornal Diário Catarinense, Colombo e Gavazzoni negaram as acusações e disseram que todas as doações feitas pela JBS foram legais.

Vejo o vídeo da delação, postado no canal do Diário Catarinense

Texto: Felipe Silveira
Foto: Julio Cavalheiro/Secom/SC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *