Governador recebe cônsul do Japão na capital

Santa Catarina e Japão têm algumas parcerias em áreas como agronegócio, defesa civil e saneamento básico. Para aprimorar e gerar novos projetos, o governador Raimundo Colombo recebeu, nesta quarta (17), em Florianópolis, o novo cônsul do Japão para a região Sul do Brasil, Hajime Kimura.

O governador afirmou que os japoneses foram essenciais para o cultivo de frutas como maçã e pera em Santa Catarina. Em março deste ano, uma missão catarinense ao Japão garantiu a renovação do acordo de parceria e cooperação para a produção de maçã.

Colombo ressaltou também a parceria com a Agência de Cooperação Internacional do Japão (Jica) para projetos na área de defesa civil e saneamento básico. “A Jica foi fundamental na elaboração de projetos que agora estão virando realidade e estão transformando a vida dos catarinenses”, disse.

Como exemplo, o governador citou as melhorias nas barragens de Ituporanga e Taió, no Alto Vale do Itajaí, já concluídas, e os projetos para construção de novas barragens e o sistema de radares meteorológicos implantado no Estado.

A parceria no agronegócio foi outro ponto da conversa. O Japão é hoje um dos principais mercados compradores de carne de frango e suína catarinense. Santa Catarina, inclusive, o único estado brasileiro que vende carne suína para os japoneses.

O cônsul estava acompanhado do presidente da Federação das Associações Nikkeys de Santa Catarina, Elídio Yocikazu Shinzato, e da presidente da Associação Nipo-Catarinense, Roxana Shinohara. Do Governo do Estado, também participaram o secretário executivo de Assuntos Internacionais, Carlos Adauto Virmond Vieira, e o consultor Marcelo Trevisan.

O secretário Carlos Adauto ressaltou que esta foi a primeira visita oficial do cônsul a um governador, demonstrando a proximidade da relação com Santa Catarina. “A nossa parceria é histórica. Os japoneses têm nos ajudados em grandes projetos em diferentes áreas. E esse foi um encontro para nos aproximar ainda mais de um país que tanto amamos e tanto respeitamos”, acrescentou.

Edição: Felipe Silveira
Foto: Julio Cavalheiro/Secom/SC
Informações: Secom/SC

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *