Udo quer pagar apenas 50% do INPC aos servidores

Na quarta reunião de negociação salarial entre Sinsej e Prefeitura, ocorrida na manhã desta quinta-feira, o prefeito Udo Döhler fez a proposta do Executivo. Ele ofereceu reajuste de 50% do Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC) de maio, mas parcelado em duas vezes. O índice foi divulgado no dia 10 de maio e fechou em 3,99%.

A proposta foi rechaçada pela diretoria do sindicato. Para o Sinsej, é um absurdo que a Prefeitura ofereça o pagamento de 50% e parcelado. O sindicato quer a totalidade do INPC em parcela única e 5% de ganho real, que é a proposta da categoria.

Houve avanços em alguns outros pontos da pauta. Um deles, a regulamentação da hora-termo, tem uma minuta pronta e deve seguir para análise e votação na Câmara de Vereadores. A lei 152 – que trata da lotação do magistério – também será alterada para que o professor, já no seu ingresso, acesse o módulo de 40 horas. Uma proposta de projeto deve ser apresentada pela Prefeitura na próxima reunião.

O prefeito se comprometeu ainda em ampliar a alta complexidade para os técnicos de radioterapia do Hospital São José e em estudar o acesso da titulação na carreira dos servidores.

Outro ponto discutido foi a revogação da portaria 1297/2017, que suspende a licença-prêmio, a venda de 10 dias de férias e o abono natalino. O prefeito se comprometeu em avançar nesta proposta e dar uma resposta definitiva na próxima reunião, que acontece na semana que vem.

Uma nova assembleia da categoria está marcada para 1º de junho, às 19 horas, na Câmara de Vereadores de Joinville.

Edição: Felipe Silveira
Foto: Kályta Lima/Sinsej (foto da primeira reunião)
Informações: Sinsej

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *