Projeção de crescimento da América Latina é reduzida

A Comissão Econômica das Nações Unidas para a América Latina e o Caribe (Cepal) reduziu a projeção de crescimento da atividade econômica para este ano na região de 1,3% para 1,1%, em média. A estimativa anterior havia sido anunciada em dezembro do ano passado.

Segundo comunicado divulgado na segunda-feira (24), o crescimento em 2017 irá mostrar uma dinâmica diferente entre os países e sub-regiões. As economias da América do Sul, especializadas na produção de commodities, especialmente petróleo, minerais e alimentos, terão crescimento médio de 0,6%. O valor representa queda ante a projeção anterior, de 0,9%.

Já as economias da América Central terão taxa de crescimento de 3,6% em 2017 – em dezembro a projeção era de 3,7%. “Esta projeção é basicamente explicada pela resiliência da demanda interna, que deverá ser o principal motor deste ano, bem como por uma boa perspectiva de crescimento para o principal parceiro comercial dessas economias: Estados Unidos”, diz o documento.

Para o Caribe, espera-se crescimento médio de 1,4% em 2017, valor acima da taxa projetada em dezembro (1,3%).

Texto: Felipe Silveira
Foto: Agência Brasil
Informações: Agência Brasil

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *