Basquete de Joinville vence Blumenau em jogo emocionante pela Liga Ouro

O Basquete de Joinville fez valer mais uma vez o fato de jogar em sua casa, o Centreventos Cau Hansen, e venceu o Basquete de Blumenau na noite desta quinta-feira (20), pelo placar de 78 a 74, em jogo válido pela 1ª rodada do returno da Liga Ouro, que dá acesso ao Novo Basquete Brasil (NBB).

Com o resultado, o Basquete de Joinville alcança a sétima vitória em 11 jogos, mantém a terceira posição e continua na cola de Botafogo-RJ e Contagem-MG, primeiro e segundo colocado, respectivamente. O próximo jogo da equipe do norte do estado é no dia 29 deste mês, no Centreventos Cau Hansen, justamente contra o time do Rio de Janeiro.

O Joinville começou a partida de maneira arrasadora, abrindo 12 pontos e até dando a impressão de que não teria tanta dificuldade para levar a vitória. Mas ainda na segunda metade do primeiro quarto, Blumenau reagiu e mostrou porque vem sendo uma pedra no sapato dos joinvilenses. Os visitantes encaixaram uma sequência de acertos e encostaram no placar, que terminou em 20 a 17 para os donos da casa na primeira etapa.

Nos primeiros minutos do segundo quarto, Blumenau continuou bem e Joinville teve um apagão, ficando pouco mais de seis minutos sem acertar sequer uma cesta. A partir daí o equilíbrio tomou conta do duelo, com as duas equipes alternando na liderança.

Mas foi no segundo tempo que a estrela do ala Vezarinho, cestinha do jogo, brilhou mais uma vez e ele anotou 13 de seus 18 pontos na partida, ajudando o Joinville a construir a vitória, que só veio mesmo nos segundos finais.

O time da casa chegou a abrir oito pontos, mas sempre com Blumenau na cola, diminuindo o placar, até que nos últimos instantes Joinville conseguiu consolidar a vantagem de quatro pontos e assegurou a vitória.

Vezarinho, cestinha com 18 pontos, ainda pegou três rebotes e roubou duas bolas. O ala-armador Jefferson Socas também se destacou, somando 15 pontos e seis rebotes. Já o ala-pivô Maxwell apareceu com 15 pontos e três rebotes.

Texto: Alexandre Perger

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *