Ocupação em Garuva homenageia liderança histórica do MST

Acampamento Egídio Brunetto é o nome da mais recente ocupação do MST, em Garuva. É uma homenagem ao militante catarinense, líder no Movimento dos Trabalhadores Rurais Sem Terra, que faleceu em 2011, vítima de um acidente de trânsito, no Mato Grosso do Sul. A ocupação começou na madrugada de domingo (9) para segunda-feira (10), em uma fazenda abandonada em Garuva. Outro acampamento catarinense foi erguido na cidade de Fraiburgo, na região entre o centro e o oeste do estado.

De acordo com informações do movimento que ocupou a propriedade, a escolha do terreno se deu porque a terra está improdutiva e há dívidas na Justiça. Um restaurante funcionava no local há algum tempo, mas já havia encerrado as atividades. O arrendatário, que cuidava do estabelecimento, tentou abrir um frigorífico, mas não conseguiu devido aos problemas relacionados às dívidas do terreno.

Militante Egídio Brunetto faleceu em 2011, aos 55 anos, em um acidente de carro – Foto: Divulgação/MST

A área tem cerca de 400 hectares e foi ocupada por famílias de Joinville, Jaraguá e Araquari. A ação foi coordenada pelo MST, que mobilizou militantes para organizar a ação. De acordo com o movimento, são cerca de 200 famílias no local, sendo a maior parte formada por pessoas pobres e com dificuldade para viver na área urbana (aluguel, desemprego etc.). São esperadas mais 400 famílias na ocupação. A estrutura do antigo restaurante e do frigorífico foram ocupadas, além de barracos de lona e madeira que estão sendo construídos.

Caso haja o pedido de reintegração de posse, um juiz agrário deve mediar a questão. O MST espera que, a partir das novas ocupações, o Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) fiscalize 15 novas áreas e avance na conclusão dos processos em andamento.

As ocupações fazem parte do Abril Vermelho, mês em que o movimento faz uma série de ações e homenageia os mortos de Eldorado dos Carajás, além de fazer parte de protestos contra o governo de Michel Temer, em especial contra a Reforma da Previdência e a Medida Provisória 759, que trata de regularização fundiária.

Colaboração: Hernandez Vivan Eichenberger

Um comentário em “Ocupação em Garuva homenageia liderança histórica do MST

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *